O que foi o Dadaísmo? Principais artistas do movimento Dada

O que foi o Dadaísmo? Principais artistas do movimento Dada

Dadaísmo foi um movimento de arte formado durante a Primeira Guerra Mundial em Zurique como reação aos horrores e loucura da guerra. A arte, poesia e performance produzida por artistas dada é muitas vezes de natureza satírica e sem sentido. Os artistas dadaístas sentiram que a guerra punha em causa todos os aspectos de uma sociedade. Assim, os artistas tinham o objetivo com estas novas peças de arte de destruir os valores tradicionais da arte e criar uma nova arte para substituir a antiga. Como o artista Hans Arp escreveu mais tarde:
“Revoltados pela carnificina da Guerra Mundial de 1914, nós em Zurique nos dedicamos às artes. Enquanto as armas retumbavam ao longe, cantávamos, pintávamos, fazíamos colagens e escrevíamos poemas com todas as nossas forças.”

Dadismo | P55 Magazine | P55.ART

Além de ser anti-guerra, o dada também era anti-burguês e tinha afinidades políticas com a esquerda radical. O fundador do dada foi o escritor, Hugo Ball. Em 1916, fundou a revista que levou ao nome de 'Dada'. Dada, Dada, Dada, Dada', sendo a primeira de muitas publicações dada. Este movimento acabou por ter proporções internacionais e formou a base do surrealismo em Paris após a guerra. Para os artistas dadaístas, a estética do trabalho foram consideradas secundária em relação às ideias que transmitiam. “Para nós, a arte não é um fim em si mesma”, escreveu o poeta dadaísta Hugo Ball, “mas é uma oportunidade para a verdadeira percepção e crítica dos tempos em que vivemos”. Os dadaístas abraçaram e criticaram a modernidade, imbuindo suas obras com referências às tecnologias, jornais, filmes e anúncios que cada vez mais definiram a vida contemporânea.

Dadaismo | Magazine | P55.ART
Os artistas dadaístas inovaram com a colagem e a fotomontagem, utilizando materiais pouco ortodoxos e procedimentos baseados no acaso, com exploração de jogos, teatro experimental e performance. Foram artista como Hans Arp que incorporaram o acaso na criação das obras de arte., algo que ia contra todas as normas da produção artística tradicional, onde uma obra era meticulosamente planeada e concluída. A introdução do acaso foi uma forma dos dadaístas desafiarem as normas artísticas e questionarem o papel do artista no processo artístico.
“Hans Arp fez uma série de colagens baseadas no acaso, onde ficava acima de uma folha de papel, soltando quadrados de papel colorido contrastante na superfície da folha maior e depois colando os quadrados onde quer que caíssem na página. O arranjo resultante poderia então provocar uma reação mais visceral, como a adivinhação das moedas do I-Ching que interessava a Arp, e talvez fornecer mais um estímulo criativo. Aparentemente, essa técnica surgiu quando Arp se frustrou com as tentativas de compor arranjos geométricos mais formais. As colagens aleatórias de Arp passaram a representar o objetivo de Dada de ser "anti-arte" e seu interesse pelo acidente como forma de desafiar as técnicas tradicionais de produção artística.”
Os principais artistas associados ao movimento dadaísta, incluem Arp, Marcel Duchamp, Francis Picabia e Kurt Schwitters. Um dos principais artistas, Marcel Duchamp, declarou que os objetos manufaturados comuns são obras de arte quando modificadas pelo artista: “ readymade ”. Desafiou-se assim radicalmente a noção de uma obra de arte ocidental tendo posteriormente uma profunda influência.

Marcel Duchamp | Magazine | P55.ART

De facto, o dadaísmo foi o antecedente direto do movimento de Arte Conceptual , onde o foco dos artistas não estava em criar objetos esteticamente agradáveis, mas em criar obras que muitas vezes subvertiam a sensibilidade burguesa e questionam o nosso papel na sociedade, o papel do artista e o propósito de arte. Após a dissolução dos vários grupos dadaístas, muitos dos artistas se juntaram a outros movimentos artísticos - em particular o Surrealismo. De fato, a tradição dadaísta de irracionalidade e acaso levou diretamente ao surrealista pela fantasia e expressão do imaginário, sendo que vários artistas foram membros de ambos os grupos, incluindo Picabia, Arp e Ernst. Quase todas as teorias pós-modernas subjacentes na Arte, tal como a performance, a sobreposição da arte com a vida quotidiana, o uso da cultura popular, a participação do público, o interesse nas formas de arte não-ocidentais, o abraço do absurdo e o uso do acaso foram influenciadas pelo dadaísmo. Além disso, este movimento também teve uma profunda influência no design gráfico e no campo da publicidade com o uso da colagem.

Dadaismo | Magazine | P55.ART


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente