Quem foi Paul Klee? A Biografia em 5 Obras de Arte

Quem foi Paul Klee? A Biografia em 5 Obras de Arte

Quem foi Paul Klee?
O artista suíço Paul Klee, conhecido pelas pinturas de figuras simples de peixes suspensos, rostos de lua, olhos, flechas e colchas coloridas, marcou a história da arte, devido à sua extensa produção nos vários movimentos artísticos inovadores do século XX. Desde o Expressionismo alemão passando pelo Dadaísmo até aos Abstracionismo, este artista integrou os maiores movimentos que mudaram o curso da arte moderna, pois romperam radicalmente a tradição da arte da representação fiel dos objetos e do mundo real. As suas composições abstratas repletas de símbolos que incorporam o conteúdo espiritual e o subconsciente, influenciaram artistas como Joan Miró, Salvador Dalí a Mark Rothko e Robert Motherwell. Saiba mais neste artigo sobre um dos primeiros artistas a contribuir para a forma de arte conhecida atualmente de Abstracionismo.

Paul Klee | P55 Magazine | P55.ART
In the Style of Kairouan, 1914

Paul Klee nasceu em 1879 na Suíça, onde estudou desenho e pintura. Em 1911, envolveu-se com o grupo Expressionista alemão Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul), fundado por Vasily Kandinsky e Franz Marc. Percebemos a influência deste grupo, do cubismo de Pablo Picasso e Georges Braque, e dos planos de cores abstratos de Robert Delaunay nos seus trabalhos. Em 1914, visitou a Tunísia, terra que despertou o seu sentido de cor e lhe demonstrou o caminho para a abstração. Sobre esta viagem o artista afirmou: "Colour has taken possession of me; no longer do I have to chase after it, I know that it has hold of me forever... Colour and I are one. I am a painter." 
Quando voltou pintou a sua primeira obra puramente abstrata, In the Style of Kairouan (1914), composta por retângulos coloridos e alguns círculos. O retângulo colorido tornou-se num bloco de construção que se pode associar a uma nota musical, combinado com outros blocos coloridos que criam uma harmonia de cores como uma composição musical. Assim, a seleção de cores específica de Paul Klee emula uma tonalidade musical. 

Paul Klee | P55 Magazine | P55.ART
Static-Dynamic Gradation, 1923

A partir de 1915 começou a expressar os mais diversos assuntos extraídos da sua imaginação com formas abstratas e símbolos alegres. Os temas são diversos e revelam o seu humor e a inclinação para o fantástico. Sempre preocupado com o toque das palavras, os títulos desempenharam um papel importante nas suas obras, ao estabelecerem a perspectiva a partir da qual Paul Klee queria que as obras fossem vistas, seja de forma irónica, poética, irreverente, inexpressiva ou melancólica.

Paul Klee | P55 Magazine | P55.ART
Ventriloquist and Crier in the Moor, 1923

Em 1920, foi convidado por Walter Gropius para ser professor na Bauhaus, escola de arquitetura e desenho industrial. Quase metade dos cerca de 10.000 trabalhos de Paul Klee (principalmente aguarelas em pequena escala e desenhos em papel) foram produzidos durante os dez anos ensinou na Bauhaus. As temáticas são diversas desde a sua preocupação com a relação das cores, como visualizamos em Static-Dynamic Gradation até as suas fantasias, em Ventriloquist and Crier in the Moor. De 1931 até 1933, foi professor na Academia de Belas Artes de Düsseldorf. Quando os nacional-socialistas declararam a sua arte "degenerada" em 1933, Paul Klee voltou para a Suíça. As dificuldades pessoais e a crescente gravidade da situação política na Europa refletem-se no tom sombrio das suas obras. As linhas transformam-se em barras pretas, as formas têm uma escala maior e as cores são simples, como se pode verificar na pintura Comedians Handbill e Angel Applicant.

Paul Klee | P55 Magazine | P55.ART
Angel Applicant, 1939

Paul Klee manteve sempre uma postura experimentalista mas com uma linguagem muito própria, com telas praticamente monocromáticas ou altamente policromático, formas geométricas, além de letras, números, setas, figuras de animais e de pessoas de forma abstrata. É considerado um dos principais e mais versáteis artistas modernos do século XX, com uma produção que incorporou diversos movimentos: Expressionismo, Cubismo, Futurismo, Surrealismo e Astracionismo. 

Paul Klee | P55 Magazine | P55.ART
Comedians Handbill, 1938


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente