Há igualdade de género no universo da arte? As pinturas dos artistas homens custam mais?

Há igualdade de género no universo da arte? As pinturas dos artistas homens custam mais?

As pinturas de homens tem um custo 10 vezes maior do que uma obra de uma mulher artista, mas porque? São os homens 10 vezes melhores artistas do que as mulheres? O mercado da arte dá impressão de que os artistas homens são muito melhores do que as mulheres. A pintura mais cara – Salvator Mundi, de Leonardo da Vinci – foi vendida por US$ 450 milhões, enquanto o recorde mundial de uma artista feminina, Georgia O'Keeffe, é de apenas US$ 44,4 milhões, um décimo a mais. 

Leonardo da Vinci | Magazine | P55.ART

Claro, esta é uma comparação injusta. Durante a maior parte da história da humanidade, as mulheres não foram autorizadas a praticar arte livremente como os homens, então há inevitavelmente menos artistas mulheres. Contudo, mesmo entre os artistas vivos, Jeff Koons detém o recorde, em US$ 91 milhões, enquanto o recorde feminino de Jenny Saville é de apenas US$ 12,5 milhões. Mesmo nos artistas contemporâneos a disparidade de 10:1 ainda se mantém. Helen Gorrill, autora de Women Can't Paint, estudou os preços de 5.000 pinturas vendidas em todo o mundo e descobriu que para cada £1 que um artista masculino ganha pelo seu trabalho, uma mulher ganha apenas 10 centavos. A autora referiu num documentário da BBC Radio 4: “É a diferença de valor de género mais chocante que eu já encontrei em qualquer indústria”.

Jenny Saville | magazine | P55.ART

É chocante pensar nisto, pois as mulheres representaram 70% dos alunos da faculdade de arte, e supostamente, o mundo da arte orgulha-se nos valores liberais e progressistas. No entanto, preside esta diferença salarial. A escritora Helen Gorrill descobriu que o valor de uma obra de um homem aumenta se for assinada, enquanto que valor de uma obra de uma mulher diminui se for assinada. Será que os homens são simplesmente melhores artistas? A professora de finanças de Oxford, Renée Adams, decidiu testar a ideia. Mostrou aos participantes cinco pinturas de homens e cinco de mulheres e pediu que identificassem o género do artista. Acertaram 50% das vezes – nada melhor do que o jogo de cara ou coroa. Esta é uma boa evidência de que a arte dos homens não é diferente e, portanto, não é melhor do que a arte das mulheres. Em seguida, mostrou uma amostra de homens ricos que visitam galerias – o perfil clássico de um colecionador de arte – uma pintura criada pela IA e atribuiu aleatoriamente o nome de um artista masculino ou feminino. Se os colecionadores fossem informados de que foi pintado por um homem, afirmavam que gostavam mais do que as peças pintas por uma mulher. Como Renée Adams declarou: “O mesmo artista, a mesma pintura”.
Como chegamos aqui? Frances Morris, diretora da Tate Modern, afirmou: “Women artists have fared very poorly because there’s been an unconscious collusion between the marketplace, art history and the institutions. Everybody lacks confidence, everybody’s looking for confirmation. So there’s been a sort of confirmational history, which you could call the canon. And, of course, convention and history were framed by patriarchy.”

O'Keeffe | Magazine | P55.ART

A realidade é que o livro de arte mais vendido do mundo, destinado a estudantes de arte em todos os lugares, The Story of Art, de EH Gombrich, menciona apenas uma artista feminina em 688 páginas. Onde está Artemísia Gentileschi? Ou Frida Kahlo? Ou O'Keeffe? As coleções de museus também demonstram como é desproporcional a presença masculinas da feminina. Quando uma obra de um artista é comprado por um museu, o valor do seu trabalho aumenta. Enquanto isso, algumas artistas femininas foram abandonadas pelas suas galerias assim que anunciaram que estavam grávidas. Foi-lhes dito que as pessoas não levariam mais o seu trabalho a sério e que comprar os seus trabalhos seria muito arriscado. A boa notícia é que o mundo está lentamente a mudar.

Helena Almeida | Magazine | P55.ART

Os museus começaram a reequilibrar as suas coleções, sendo que alguns estão até vender obras de arte de homens para comprar mais arte de mulheres. As casas de leilões agora estão a impulsionar artistas do sexo feminino, e a Bienal de Veneza teve um peso enorme para as mulheres este ano. Os colecionadores também estão ganhar um nova percepção. Embora os preços dos trabalhos de artistas femininas estejam começar numa base muito mais baixa, atualmente estão subir 29% mais rápido do que dos homens. Para os investidores astutos que querem pagar pouco e ter um retorno mais alto, é o melhor negócio.Além disso, seja mulher ou homem é arte. Como realça Bellatrix Hubert, da galeria David Zwirner em Nova York: “If I’m looking at the artists we’re most interested in right now, it is predominantly women that are making the best art. Or the art that I think is more interesting.”
As mulheres não sabem pintar? Mentira. Até o mercado actual já o afirma.

GUERRILLA GIRLS | Magazine | P55.ART


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente