5 Obras de Arte sobre a Páscoa

Neste domingo celebra-se a Páscoa, um momento importante na tradição católica e judaica, ainda que tenham, para ambas, significados diferentes. Os judeus celebram a libertação do seu povo do Egito, enquanto que os católicos relembram o sofrimento de Cristo na cruz pela redenção dos pecados e a sua ressurreição após três dias da sua morte. A crucificação e ressurreição de Jesus terá acontecido na altura da celebração da páscoa judaica, por isso ambas acontecem na mesma altura. Partindo de cinco obras presentes no Marketplace da P55, fazemos uma viagem sobre os últimos momentos de Jesus Cristo.

 

Henrique do Vale | P55 Magazine | P55 - A plataforma da Arte

 

Última ceia - Henrique do Vale

Na pintura de Henrique do Vale (1959) intitulada a Última Ceia, é retratado um tema bastante popular na arte católica. Numa mesa circular encontram-se representadas doze figuras, com características singulares. Percebemos assim, que estamos perante a representação da última refeição de Jesus com os doze apóstolos antes da sua crucificação. Neste conjunto, facilmente, identificamos a figura de Jesus Cristo pela sua posição central e representação do cabelo e barba longa. Os restantes elementos representados na mesa - a jarra e o prato - simbolizam o pão e o vinho, presentes na eucaristia. Com um traço delicado e emotivo, num jogo de luz e sombra, o artista português consegue criar uma sobreposição de cores trabalhando com o acrílico.

 

Alfredo Coelho | Artistas | P55 - A plataforma da Arte

 

Alfredo Coelho - A Face de Cristo

Nesta pintura de Alfredo Coelho (1974) é retratada a face de Jesus Cristo com uma  coroa de espinhos. Após ser condenado à pena de morte por crucificação, Jesus é submetido a vários tipos de torturas, físicas e psicológicas. É neste momento, antes da crucificação, que os soldados romanos colocaram na cabeça de Jesus a coroa de espinhos, considerada por este apropriada para o «rei dos judeus». Os espinhos, na Bíblia, remetem-nos, simbolicamente, para o pecado original de Adão e Eva e a queda do Homem na tentação. Num fundo com tons frios, entre o cinzento e o azul, o artista angolano pinta uma face pálida de Jesus Cristo que carrega sobre si todo o pecado mortal. Usando o acrílico e outras técnicas de pintura, Alfredo Coelho tem produzido uma extensa obra onde estuda o corpo, os seus movimentos e emoções.

 

José Rodrigues | Artistas | P55 - A plataforma da Arte

 

José Rodrigues - Jesus Cristo Crucificado

Na escultura «Jesus Cristo Crucificado», de José Rodrigues (1936-2016), é retratado o sofrimento de Jesus Cristo. A representação da crucificação é uma temática recorrente na religião católica, pela relevância deste episódio e simbologia da cruz. A prática da crucificação ficou eternamente marcada pela morte de Jesus Cristo, contudo este foi um ato realizado durante vários séculos anteriores e posteriores ao seu falecimento. 

Nesta peça de pequenas dimensões, construída em bronze, é representado Jesus na cruz com os braços e pernas esticadas, acompanhando o formato da cruz. Com a cara abatida, braços magros e uma parte inferior que se envolve com a cruz, percebemos todo o sofrimento da crucificação. As peças de José Rodrigues tem a intenção de envolver o espectador nas emoções representadas. O artista concentra-se no sofrimento físico proporcionando uma analogia entre o artista e o espectador com a própria figura de Cristo. José Rodrigues criou diversas obras com temáticas religiosas, incluindo uma longa série de esculturas e desenhos sobre a temática da crucificação.

 

Artur Bual | Artistas | P55 - A plataforma da Arte


Artur Bual
O sofrimento de Jesus Cristo

Na obra de Artur Bual (1926-1999) evidencia-se o sofrimento a partir da representação do rosto de Jesus Cristo. Com cabelo e barba longa, olhos abatidos e uma face concebida de forma diagonal, vemos o artista utilizar as técnicas expressionistas, de modo a transmitir a ideia de dor para o espectador. Expressando toda a paixão e suplício, através do rosto, Artur Bual oferece-nos uma obra com um fundo dividido em duas tonalidades. Um tom acinzentado na parte inferior, que poderá simbolizar a superfície terrena e a agonia de Cristo, e um tom mais claro, entre o laranja e o amarelo, dando uma ideia de céu, esperança e ressurreição. Os traços tornam-se mais escuros e vigorosos na coroa de espinhos e nas características faciais em sobreposição do fundo. Entre o abstrato e figurativo, conseguimos perceber, através desta obra, a linguagem espontânea e emotiva, que caracterizou as produções artísticas de Artur Bual.

 

Maria Alcina | Artistas | P55 - A plataforma da Arte

 

Maria Alcina - A deposição da cruz

Nesta obra de Maria Alcina (1944) vemos representada a Virgem Maria com o seu filho após a retirada do corpo morto de Jesus Cristo da cruz. Todos os sofrimentos deste episódio, estão aqui retratados nos seus corpos envolvidos num fundo acinzentado, que concede dimensão às personagens. 

As mãos ensanguentadas de Jesus Cristo pelas feridas dos pregos e o tronco perfurado, remetem para o momento após a deposição da cruz.

Virgem Maria, envolvida em trajes de cor escura, segura o seu filho, demonstrando a sua aflição e tentativa de proteção após as barbaridades que este tinha sofrido. Através do contraste entre o claro e o escuro, a artista brasileira dá movimento e emoção à pintura. 

A representação da figura humana e das suas sensações é uma constante nas obras. A sua paleta de cores, normalmente mais viva, nesta pintura torna-se sombria de modo a transmitir o sofrimento do episódio. Na sua produção artística podemos encontrar várias peças sobre temática da arte sacra, concebida através da técnica de aguarela e óleo. 


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente