Gustav Klimt: a Vida de um Artista Moderno

Quem foi Gustav Klimt?

O artista Gustav Klimt construiu uma carreira artística que marca a história até à atualidade. Após 159 anos do seu nascimento, a 14 de julho de 1862, o pintor vianense continua a ser relembrado pelas suas magníficas obras de Arte Nova com figuras femininas sensíveis e dominantes. Inspirado nas culturas antigas - egípcia, minóica, grega clássica e bizantina - Gustav Klimt introduziu com elegância o tons dourados e coloridos, e elementos simbólicos que transmitem ideias psicológicas sobre a liberdade da arte em relação ao ensinamentos clássicos e académicos tradicionais da época. Únicas e facilmente reconhecíveis as suas pinturas demonstram uma sensibilidade que cria diálogos transcendentais e sentimentais, a partir das figuras, do simbolismo, das formas e das cores. 

 

Gustav Klimt | P55 - Magazine | P55 - A Plataforma da ArteMuseu Kunsthistorisches - Gustav Klimt

 

Os Primeiros Passos

Graças a uma bolsa de estudo, frequentou a Escola de Artes e Ofícios de Viena (Kunstgewerbeschule). Denota-se nos seus primeiros trabalhos a grande influência que os ensinamentos desta escola tiveram na sua obra. Em 1883, no ano finalizou os estudos, formou com o seu irmão Ernst Klimt e o amigo Franz Matsch, um grupo que pintava murais em teatros e outros locais, como o Museu Kunsthistorisches em Viena, o Carrinho de Thespis, os Altares de Dionísio e Apolo e o Teatro em Taormina, bem como cenas do Globe Theatre de William Shakespeare. Gustav Klimt começou a ser extremamente conhecido, após receber o prémio do Imperador por ter pintado o auditório do antigo teatro Burgtheater. Contudo, é a partir deste momento que se revelou uma transformação no seu movimento de pintar, passando do estilo clássico e académico para a Arte Nova. Com esta mudança o grupo acabou por se desfazer por terem objetivos artísticos diversos. Em 1892, o pai de Gustav Klimt e seu irmão Ernst Klimt faleceram, provocando assim o afastamento do artista da vida pública. Em 1893, iniciou sua última encomenda pública, as pinturas para a Universidade de Viena, que só ficaram concluídas no início da década de 1900. 

 

Gustav Klimt | P55 Magazine | P55 - A Plataforma da Arte
Retrato de Adele Bloch-Bauer I de Gustav Klimt, 1907

Durante este período, concentrou-se na experimentação e estudo de arte egípcia antiga, japonesa, chinesa e micênica, e juntamente com outros artistas vienenses fundou a “União dos Pintores Austríacos”, mais conhecida como Secessão. Gustav Klimt tornou-se presidente, desta união que foi contra o estilo clássico e académico. Além da intensa figuração, as paisagens das margens de Attersee - local onde aconteciam as suas férias anuais de verão - tornaram-se fundamentais e singulares na carreira de Gustav Klimt. 

 

Gustav Klimt | P55 - Magazine | P55 - A Plataforma da Arte

The Kiss de Gustav Klimt, 1907-1908

 

A Fase Dourada

Este período em que predominou a utilização de folhas de ouro nas suas pinturas, tornou-se a fase mais reconhecida, com uma maior reação crítica positiva e de sucesso até à atualidade. Obras como o Retrato de Adele Bloch-Bauer I (1907) e The Kiss (1907-1908). 

The Kiss é uma extraordinária pintura que retrata o erotismo, entre um casal que flutua num fundo brilhante, transmitindo assim a sensação de paixão intensa, pela união dos corpos no ato do abraço. As flores que os envolvem são um elemento que demonstra o cuidado iconográfico, pois as plantas douradas que cingem os pés da figura feminina são conhecidas como erva de Parnaso, um antigo símbolo da fertilidade. As roupas pintadas como se fossem mosaicos, indicam a influência dos mosaicos bizantinos.

 

Gustav Klimt | P55 Magazine | P55 - A Plataforma da ArteDeath and Life de Gustav Klimt, 1908-1910

 

Em 1910, com a pintura Death and Life (1908-1910) terminou a Fase Dourada. Em 6 de fevereiro de 1918, Gustav Klimt faleceu, deixando inúmeras pinturas por acabar. O artista vienense é um símbolo da arte moderna, em virtude dos seus retratos de Arte Nova, com uma forte componente decorativa, geométrica, repleta de detalhes e adornos. A sexualidade, a paixão, a ansiedade e até a morte, foram alguns dos temas explorados intensamente por este artista que representou o corpo, principalmente o feminino de forma exuberante. As suas obras continuam a registar recordes por serem vendidas a preços bastante elevados. Em 2006, o Retrato de Adele Bloch-Bauer I (1907), foi comprado para a Neue Galerie em Nova York por Ronald Lauder por US$135 milhões. Descubra na P55 as obras disponíveis do extraordinário Gustav Klimt.


Älterer Post Neuerer Post