Em Promoção

Japane Family Identity

Preço de saldo

Preço normal €440
( / )
Entregas
Devoluções
Proteção

O envio para a sua morada é gratuito e inclui seguro de transporte*
Todos os nossos preços incluem todos os impostos e taxas, sem surpresas.
Ao finalizar a encomenda aceita pagar o valor da sua compra num prazo máximo de cinco dias.
Consulte as nossas condições contratuais nos Termos do Comprador.
*Campanha válida para União Europeia. Não inclui produtos com peso acima de 30kg.

A devolução é gratuita durante um período de 14 dias. Para devolver uma obra basta aceder à pagina Política de Devoluções, e ao preencher o formulário, indicar o respectivo dia para a recolha. Após a nossa confirmação, o estafeta efetuará a recolha na morada indicada.

A Proteção ao Comprador retira qualquer risco de fraude da nossa plataforma. A P55 resolverá a situação caso o artigo comprado não se encontre como descrito. Só enviamos o valor da compra ao vendedor depois do cliente receber a obra e estar satisfeito com a sua compra.

Lluís Barba 


Japane Family Identity


Litografia do ano de 2004


Numerada e assinada a lápis pelo artista


Vem com certificado a lápis no verso


Papel Fabriano 50% algodão


Impressão Giclée de 12 tintas com acabamento em verniz semi-fosco


O trabalho pertence à Série de Presenças Étnicas


Edição nobre de 50 unidades, cópia 1/50


Mede 60 x 46 cms


Em perfeito estado, pronto para emoldurar


 


Biografia

Arte Pop ou Pop Art é um movimento artístico que expõe a massificação da cultura popular, de forma criativa e vibrante, a partir dos objetos domésticos comuns, produtos de consumo, celebridades, revistas ou desenhos animados como a Coca-Cola, latas de sopa Campbell, Marilyn Monroe ou rato Mickey. Surge na década de 1950 no Reino Unido, mas é nos Estados Unidos da América, na década de 1960, que domina o mundo artístico com Andy Warhol, Roy Lichtenstein, Richard Hamilton, Marjorie Strider e Claes Oldenburg. Estes artistas utilizaram técnicas de impressão mecânicas ou comerciais, como a serigrafia, de forma a rejeitar o principal movimento artístico da década anterior, o expressionismo abstrato.