O que é Arte Concreta? O que significa o termo Arte Concreta?

O que é Arte Concreta? O que significa o termo Arte Concreta?

Uma breve história sobre Arte Concreta

Os Artistas Concretos, seguindo os passos de movimentos como o Construtivismo e o De Stijl, ofereceram uma arte totalmente divorciada dos temas realistas, baseada em estruturas composicionais precisas, muitas das quais representavam fórmulas matemáticas ou científicas. O termo foi introduzido pelo artista Theo van Doesburg no seu Manifesto de Arte Concreta de 1930, publicado no primeiro e único número da revista Art Concret. Neste manifesto o artista afirmou que não havia nada mais concreto ou mais real do que uma linha, uma cor ou numa área plana de cor.
Mais tarde, o artista suíço Max Bill tornou-se o porta voz da arte concreta, tendo em 1944, organizado a primeira exposição internacional em Basileia. O artista suíço afirmou que o objetivo da arte concreta era de criar 'uma forma visível e tangível das coisas que não existiam anteriormente - para representar pensamentos abstratos numa forma sensível e tangível'.
Na década de 1950, a arte concreta já era um estilo internacionalmente prevalente e imediatamente reconhecível, em toda a Europa e, mais significativamente, na América Latina. Descubra mais sobre este movimento aqui.  

De Stijl | Magazine | P55.ART

O que é Arte Concreta? 

O termo "arte concreta" refere-se a qualquer tipo de arte abstrata que não tenha referências figurativas ou simbólicas. Uma pintura abstrata cujos motivos ou formas são evidentemente derivados de quaisquer elementos naturais não seria considerada arte concreta: a pintura deve ser totalmente desprovida de qualquer associação naturalista. Como resultado, a maior parte da arte concreta é baseada em imagens e padrões geométricos e é frequentemente chamada de abstração geométrica. Assim, a arte concreta é totalmente livre de qualquer realidade observada e não tem significado simbólico. A própria palavra "concreto" é definida como "algo numa forma material ou física", como sólido, material, real, e os seus antónimos são "abstrato" e "teórico". No entanto, é precisamente através dos antónimos, abstrato e teórico que a arte concreta se encontra, muitas vezes levando esses dois conceitos ao extremo. No sentido mais amplo, a arte concreta dispensa completamente as formas do mundo real, concentrando-se apenas em ideias que surgem "diretamente da mente". 
Além disso, a abstração geométrica está alinhada com a estética clássica: Platão, por exemplo, sustentou que a forma mais elevada de beleza reside no conceito 'ideal' ou na geometria de uma coisa, e não em sua aparência real no mundo natural. Finalmente, por nada ter a ver com o mundo material, a arte concreta pode ser vista como possuidora de uma dimensão espiritual. É essa dimensão espiritual, por exemplo, que está por trás dos designs de "padrão infinito" da arte islâmica.

Arte Concreta | magazine | P55.ART

Como surgiu a arte concreta?

As formas geométricas da pintura abstrata surgiram muito antes do termo arte concreta. A arte islâmica, por exemplo, é famosa por seus desenhos geométricos, como o "padrão infinito", assim como desenhos celtas comuns, como espirais, labirintos, nós. A primeira metade do século XX, foi um período transformador para a arte ocidental. Durante a década de 1910, alguns artistas romperam completamente com qualquer tipo de representação, o que foi uma mudança bastante abrupta até mesmo para o cubismo tardio e o fauvismo.
O russo Wassily Kandinsky foi possivelmente o primeiro a pintar peças puramente abstratas, logo seguido por composições numeradas de Piet Mondrian e Kazimir Malevich. Independente, a sueca Hilma af Klint desenvolveu o seu próprio conceito de alta abstração, criando representações visuais de ideias espirituais complexas derivadas do hermetismo e da teosofia.
Todas estas ideias prepararam o cenário para De Stijl, também conhecido como neoplasticismo, movimento fundado em 1917 em Amsterdão e formado pelos pintores Mondrian, Vilmos Huszár e Bart van der Leck, juntamente com os arquitetos Gerrit Rietveld , Robert van 't Hoff e JJP Oud. De Stijl foi o nome do jornal publicado pelo líder do grupo, Theo van Doesburg, que serviu para aproximar as ideias do grupo do seu público e os amantes das artes. Com a Holanda isolada, durante a Primeira Guerra Mundial (os artistas holandeses não puderam deixar o país depois de 1914 devido à posição oficialmente neutra), surgiu um movimento moderno distintamente original e único parcialmente influenciado pelas principais correntes do mundo artístico da época. Como proponentes do neoplasticismo, os integrantes do grupo defendiam o uso de formas geométricas horizontais e verticais simples, usando pouca cor além do branco, preto e das primárias, reduzindo tudo ao essencial da forma e da cor. “Red and Blue Chair” de Gerrit Rietveld é possivelmente o exemplo mais famoso deste movimento. Menos de uma década depois, surgiu o construtivismo, a Bauhaus e finalmente, a arte concreta. 

Theo van Doesburg | Magazine | P55.ART

O Manifesto da Arte Concreta

O Manifesto da Arte Concreta, publicado em Paris em 1930, por Van Doesburg argumentava em favor de um tipo de arte abstrata que seria totalmente livre de qualquer base na realidade observada - uma forma também desprovida de quaisquer implicações simbólicas. Neste manifesto afirmou que: "A obra de arte não deve obter nada das propriedades formais da natureza ou da sensualidade ou sentimentalismo... A técnica deve ser mecanicista, ou seja, exata e anti-impressionista." Com efeito, Van Doesburg queria criar uma forma de arte totalmente independente, que se concentrasse exclusivamente em si mesma. Não via necessidade de qualquer imitação da natureza, ou perspectiva linear para criar uma falsa 'profundidade' à pintura, porque pensava que nada era mais concreto ou mais real do que uma linha e a cor. Infelizmente, Van Doesburg faleceu um ano após de publicar o seu manifesto, mas as suas ideias foram desenvolvidas pelo grupo Abstraction-Creation - liderado pelo artista belga Georges Vantongerloo (1886-1965) e pelos pintores franceses Jean Helion (1904-87) e Auguste Herbin (1882-1960) - cujos membros incluíam escultores abstratos europeus, como Jean Arp (1886-1966), Naum Gabo (1890-1977), El Lissitzky (1890-1941), Antoine Pevsner (1886- 1962), Barbara Hepworth (1903-1975) e Ben Nicholson (1894-1982). 

Max Bill | Magazine | P55.ART

A arte concreta foi posteriormente exemplificada pela escultura abstrata em espiral do ex-arquiteto, escultor e designer suíço da Bauhaus Max Bill (1908-94). O artista suíço divulgou e popularizou o género no seu próprio país, organizou a primeira exposição internacional de concreto art em Basel em 1944 e também introduziu o movimento na Itália, Argentina e Brasil. As obras de Max Bill são agora vistas como precursoras do minimalismo na escultura. 

Max Bill  | Magazine | P55.ART

Os desenvolvimentos posteriores da Arte Concreta 

Este novo movimento diferenciou-se dos anteriores pela sua tendência ainda mais forte de confiar em formas geométricas puras, as qualidades formais, a completa negação do lirismo, do dramatismo e do simbolismo. Na maioria das vezes, especialmente na escultura, as peças possuíam um acabamento soberbo parecendo praticamente feito por máquinas, sem toque humano. Mais tarde, estas características inspiraram os críticos a chamar este movimento de "abstração fria" .
Como qualquer outra ideia artística forte, o estilo continuou vivo e se transformou, mesmo após seu período inicial de destaque. No final da década de 1950, vários grupos surgiram na América Latina (Arte Concreto-Invención, Arte Madí, Grupo Neoconcreto), todos continuaram a perseguir objetivos artísticos puramente abstratos em oposição racionalista à propaganda muralista popular na época. A arte concreta continua a ter o poder de nos fascinar até hoje. As gerações posteriores expandiram a sua influência, a sua aplicação e, portanto, a sua acessibilidade ao público em geral, não se limitando a espaços fechados como galeria, mas expandindo-se para todas as superfícies do mundo moderno.

Max Bill | Magazine | P55.ART


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente